14 de Novembro de 2018

Prefeitura Municipal de Camaquã | Noticias

Notícias

Você está: Notícias > Detalhe

Secretaria da Agricultura realiza campanha de vacinação

Postado em 07 de Novembro de 2018

Campanha visa vacinar o rebanho do município contra a Brucelose

A Secretaria Municipal da Agricultura e Abastecimento, através da equipe do SIM - Serviço de inspeção municipal faz atividade de defesa animal, atuando na campanha de vacinação para Brucelose em terneiras de pequenos produtores do município.
As campanhas de vacinação para brucelose são feitas exclusivamente em terneiras (femeas) sendo a brucelose uma zoonose transmitida ao homem através do leite e da carne principalmente, além disto causa grandes prejuízos aos rebanhos em função dos abortos nas vacas acometidas da doença.
Esta atividade é de responsabilidade da SEAPI/RS, porém, pela importância do controle da doença a SMAA através do SIM assumiu esta atividade desde 2008, passando em 2014 para duas etapas no ano, as inscrições são feitas na SMAA , primeira etapa nos meses de fevereiro e março e segunda em junho e julho, somente femeas entre 3 e 8 meses de idade.

O que é Brucelose
A brucelose é uma doença infecciosa causada por bactérias do gênero Brucella que causa sintomas como febre alta, dor de cabeça e dores musculares.
A transmissão da brucelose de pessoa para pessoa é muito rara e, por isso, os profissionais que trabalham com animais, como veterinários, agricultores, produtores de leite, trabalhadores de matadouros ou microbiologistas correm um risco maior de serem contaminados. A brucelose humana tem cura quando o seu tratamento é feito logo após o diagnóstico e, geralmente, envolve o uso de antibióticos durante cerca de 2 meses.

Como se pega a brucelose
A brucelose é uma doença infectocontagiosa que pode ser adquirida pelo contato com secreções, urina, sangue e restos placentários de animais infectados. Além disso, a bactéria pode ser adquirida através do consumo de produtos lácteos não pasteurizados, consumo de carne mal cozida, durante limpeza dos estábulos, durante a movimentação do gado ou em abatedouros.
Pelo fato da bactéria ser mais frequentemente encontrada em animais como vacas, ovelhas, porcos ou bois, os agricultores e pessoas que trabalham com esses animais, e profissionais de laboratório que atuam analisando amostras desses animais, estão mais propensos a adquirir a bactéria e desenvolver a doença. Por esse motivo, o Ministério da Saúde considera a brucelose uma doença de trabalho.

Principais sintomas
Os sintomas da brucelose variam de acordo com a fase da doença. Na fase aguda, os sintomas podem ser semelhante aos da gripe, como febre, calafrios, fraqueza, dor de cabeça e cansaço, por exemplo. A infecção pode evoluir ao longo do tempo se não for tratada, tornando-se crônica, causando sintomas como febre constante, perda de peso e dor nas articulações. Saiba mais sobre os sintomas da brucelose.

Como é feito o tratamento
O tratamento da brucelose normalmente é feito com antibióticos durante cerca de 2 meses, como a Doxiciclina associada à Rifampicina, por exemplo. O tratamento com antibióticos só é feito quando há confirmação da doença para evitar uso de antibiótico sem necessidade e, consequentemente, resistência bacteriana.
Além disso, é importante adotar alguns comportamentos, como evitar o consumo de produtos lácteos não pasteurizados caseiros, como leite, queijo, manteiga ou sorvete para evitar uma nova contaminação.
A vacina para a brucelose em humanos não existe, mas existe uma vacina para os bois, bezerros, vacas e ovelhas entre os 3 e os 8 meses de idade, que deve ser administrada por um veterinário e que as protege contra a doença, prevenindo a transmissão da doença para humanos.
A brucelose é uma doença que pode levar a graves complicações caso não seja tratada corretamente, como hepatite, anemia, artrite, meningite ou endocardite.

Como evitar
Para evitar a brucelose é indicado ingerir sempre leite e derivados pasteurizados, pois esta é a única forma de garantir que estes alimentos são seguros para consumo e não têm a bactéria que provoca a brucelose.
Além disso, para evitar o contágio pela bactéria deve-se:
Evitar consumir carne mal cozida;
Evitar consumir qualquer alimento lácteo cru;
Usar luvas, óculos de proteção, avental e máscara ao mexer em animais doentes, mortos ou durante um parto;
Evitar consumir produtos lácteos não pasteurizados, como leite, queijo, sorvete ou manteiga caseiros.
Estas medidas têm como objetivo evitar a transmissão da doença ou uma nova contaminação, caso a pessoa já tenha estado doente.

mais fotos: